Sub20 do Vasco perde para Fluminense nas Laranjeiras

Sáb, 26 de Março de 2011
Fluminense F.C. 3×1 C.R. Vasco da Gama
15h nas Laranjeiras

Gol de Marlone

Vasco: Conrado; Washinton, Jr. Fell, Jomar e Diogo; Elivelton (Pereira), Daniel Jairo (Luciano Naninho), Arthur e Marlone (Rodrigo Dinamite; Nilson e Willen. Comissão Técnica: Técnico: José Galdino. Coordenador: Jair Bragança. Prep. Físico: Newton Martins de Carvalho. T. de Goleiros: Marcio Cazorla. Suplentes: João Victor, Roni Carlo, Heitor e Guilherme Morano.

O Sub20 do Vasco, evidentemente com problemas, perdeu para o Fluminense nas Laranjeiras onde não jogava desde 2008. O Técnico Galdino apesar das diversas tentativas ainda não encontrou uma forma de aumentar a consistência defensiva da equipe.

Por consistência defensiva, entenda-se, esquema tático, posicionamento e movimentação dos jogadores. O time do Vasco tem pouca posse de bola, joga sempre na mesma velocidade acelerada e portanto permite ao adversário muitas oportunidades.

Nesta partida o Meio de Campo foi formado por Elivelton, que é alto mas lento, Daniel Jairo, mais baixo e rápido, e Arthur e Marlone na armação. No Primeiro tempo a equipe errou muitos passes e pouco criou. Após sofrer o 1º gol houve um desequilíbrio ainda maior que culminou num pênalti contra que o Goleiro Conrado pegou, numa de suas melhores características.

O gol Vascaíno fez lembrar as melhores movimentações apresentadas na Copa SP deste ano, com Willen servindo Marlone que com muita categoria carregou pra dentro da grande área e colocou no ângulo. Técnicamente os jogadores são capazes, mas como equipe não estão funcionando.

No segundo tempo, com muita facilidade o Fluminense ampliou e após as modificações na equipe o Vasco armou uma correria que pode ser observada no vídeo da matéria.

O problema é que buscar o resultado a todo custo, além da desorganização, acaba deixando parecer que antes estava havendo certa apatia. Digo, comparativamente.

Alguns detalhes, Washinton acabou exausto a partida pelo esforço de se adaptar à Lateral. Mas com a ausência de Jonathan por contusão, seria ele o candidato natural para substituí-lo no ataque mantendo o esquema.

Mas se é necessário usar um meia-atacante de Lateral no 4-4-2, seria natural esperar que a equipe estivesse preparada para uma maior cobertura pelo seu lado e isso não ocorreu.

Dois centroavantes juntos, Nilson e Willen, apesar da capacidade de sair para jogar deste último, por instinto centroavantes pouco tabelam entre si e não produzem sinergia.

Apesar do golaço, Marlone mais uma vez não foi feliz na partida enquanto esteve em campo. Acabou de assinar por 5 anos com o Vasco e passa a ser uma de nossas maiores apostas e deve receber atenção proporcional. O seu rendimento não é apenas problema seu, mas de todo o clube.

Naninho, ou Luciano, entrou no lugar de um volante para jogar avançado pelo meio. Arthur foi posicionado mais atrás. Luciano colocou fogo no jogo e procurou tabelar com os companheiros.

Rodrigo Dinamite entrou como Meia e foi muito bem. Talvez o mesmo Galdino que descobriu que Naninho renderia mais como Meia do que como lateral, tenha descoberto a melhor posição para ele também.

Rodrigo domina bem todos fundamento e mostra ser um jogador inteligente. Como o Vasco não tem mais chances na Taça Guanabara, talvez fosse essa a oportunidade.

Prepara-se a equipe para a disputa da Taça Rio e utiliza-se as últimas rodadas da Taça Guanabara para descobrir opções dentro do nosso próprio elenco.

Obs: A resenha desta partida será postada no SempreVasco e entrá no ar junto com o relançamento do site.

Obs: Daqui por diante o BlogdeBase cada vez mais passará a ser um espaço de opinião, enquanto informações mais precisas ficarão para o SempreVasco.

Comentem:

Anúncios

Vasco profissionalizou atacante 93 Luiz Carvalho

Nesta semana foi publicada a profissionalização de mais um atleta da Base do Futebo do Vasco da Gama, Luiz Carvalho que chegou ao Vasco para o Juvenil vindo do Joinvile dentro da filosofia introduzida por Rodrigo Caetano de apostar na revelação.

Luiz Carvalho pelo Estadual 2010

Após ser artilheiro da Copa Revela Talentos, chamou atenção da mídia de seu antigo clube, BlognoGirodaBola.

Promessa de Joinville

O jovem Luiz Carvalho Pereira Júnior, hoje com 17 anos, está comendo a bola nas categorias de base do Vasco da Gama. Luiz começou no Joinville, mas, como a base não é muito valorizada, transferiu-se para o Vasco da Gama.

Hoje no Vasco

Luiz que é atacante, provou que é matador na Copa Revela Talentos em Belo Horizonte, onde foi artilheiro do Vasco da Gama. Mais um futuro craque pelo Joinville, que o tricolor deixou escapar. Parabéns ao garoto pelo sucesso no Rio de Janeiro!

Com a profissionalização Luiz se junta a Cícero, Romarinho, Maurinho, Luan Garcia, Luan Pereira, Diego Luiz e Malco do Grupo 93 sob contrato.