O amadurecimento de uma estrela

VERSATILIDADE

Guilherme Costa pela Seleção Sub17 na Granja Comary

O Vascaíno que acompanha as divisões de base do Vasco já conhece bem o Meia Guilherme Costa, suas características, sua trajetória e sua personalidade. A melhor definição foi dita pelo Coordenador Fabio Fernandes.

– É um jogador diferenciado, moderno , que sabe marcar e pode atuar como meia armador e como atacante. Tem excelente cabeceio, sabe trabalhar bem com as duas pernas, e é exímio cobrador de faltas e pênaltis. Inteligente, disciplinado, me arrisco a dizer que o Guilherme é um jogador completo e em quem o Vasco da Gama muito aposta, e com certeza dará muitas alegrias no futuro.

O Site Olheiros, conceituado e insuspeito assim o definiu em 2009 durante o Sulamericano Sub15:

A supracitada facilidade nas bolas paradas é, sem sombra de dúvidas, a característica mais notada no futebol de Guilherme. Cobrador oficial de faltas pênaltis e escanteios no Vasco, o meia já soma 17 gols de tiro direto e quatro gols olímpicos na carreira. Ao contrário da maioria dos canhotos do futebol mundial, ele sabe trabalhar bem com o pé direito, com o qual já foi às redes 25 vezes. A possibilidade de chutar com as duas pernas abre muitas possibilidades de ação, e dificulta a vida de seus marcadores.

E agora em 2011 o definiu como provável camisa 10 da Seleção:

Provável camisa 10 brasileiro no Sul-Americano, o meia é excelente articulador, contando com uma precisão incrível em seu pé esquerdo. Mais que isso, a sua objetividade em campo o coloca como um dos candidatos à craque da competição continental.

Apesar do Glamour de que é cercada a posição de Meia-Esquerda ou Meia de ligação, não foi nada fácil a passagem de Guilherme Costa com o Treinador Emerson Ávila até sua confirmação entre os 20 que irão ao Sulamericano.

No último período de treinamentos antes do embarque o Técnico experimentou o Meia em sua posição de origem, como volante pela esquerda e até como lateral esquerdo. Guilherme demonstrou incrível obediência tática.

Guilherme na marcação do Meia vascaíno Allan Machado

No jogo-treino contra o Vasco ele podia ser visto marcando o contrataque em escanteios da seleção, fazendo marcação homem a homem nos meias adversários e se atirando à bola para evitar avanços pela lateral. Ainda assim, durante os 50 minutos em que esteve em campo, procurou apoiar pela esquerda, chutou de fora da área e acertou cruzamento. E marcou o seu de pênalti.

Guilherme posicionado para evitar contrataque de escanteio.

Pela versatilidade, já não é certo que seja o camisa 10 da Seleção, porém, seja qual for a missão que o Técnico Emerson Ávila o designe; Guilherme mostrou estar preparado para executar.

Anúncios

2 Respostas para “O amadurecimento de uma estrela

  1. é uma pena ver guilherme na reserva da selação , pelo que eu vi na escalação do ultimo amistoso da selação , ela esta jogando com tres volantes e so com um meia de ligação , guilherme tem vaga nesse time..ele é deferenciado!