Ponte Preta inicia reestruturação de sua Base

A Ponte Preta que investia R$ 180 mil/mês com suas Categorias de Base com mais de 200 atletas registrados, devido a um corte orçamentário para 2011, resolveu extinguir as Categorias Sub20, Sub13 e Sub11, além da redução do quadro de funcionários.

Segundo um dos gestores da Macaca, Márcio Della Volpe, as 3 categorias que serão extintas representavam 40% das despesas e justificou:

- No caso do SUB20, a concepção do futebol nos dias de hoje tornou a categoria anacrônica. Quando atinge essa idade, o atleta já está profissionalizado e se for bom deve jogar no time profissional. Veja o caso do Renan (lateral esquerdo alvinegro), por exemplo, que tem 19 anos e é um dos titulares da Ponte Preta – exemplificou, ressaltando que a extinção desta categoria é cada vez mais comum nas equipes.

Enquanto as Categorias Sub13 e Sub11 ficarão a cargo das escolinhas, a Ponte Preta pretende concentrar os investimentos nas demais categorias que em breve contarão com o Centro de Formação de Atletas que está sendo contruído em Sumaré-SP.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com um projeto de R$ 18 Milhões já aprovados para captação através da Lei de Incentivo do Esporte, com um terreno de 80 mil metros doado pela prefeitura a Ponte Preta conta desde Abril de 2010 com a sua torcida para financiar a obra que foi dividida em 3 etapas.

A divisão em etapas foi efetuada para facilitar a arrecadação dos recursos financeiros junto à iniciativa privada, propiciando ao clube obter valores junto a empresas com balanços anuais e trimestrais. Além disso, pode-se planejar a captação de cotas e ter um cronograma mais estruturado de desenvolvimento além de um melhor controle e gestão dos recursos.

Na primeira etapa, estimada em R$ 5,2 milhões serão realizadas tarefas de infra-estrutura como por exemplo, a preparação do terreno, rede hidráulica e elétrica, muros, cercas e portaria, além de vestiários e dois campos oficiais.

A segunda e a terceira etapa giram em torno dos R$ 6 milhões cada uma. Na segunda etapa serão construídos parte do complexo administrativo, os demais campos de futebol, a pista de corrida e os alojamentos. Na terceira fase o dinheiro investido será para as salas de musculação, instalações do Instituto de Medicina e Avaliação da Performance (Imap), para a piscina aquecida coberta e finalização do complexo administrativo.

Vale lembrar que a Ponte Preta também planeja, por meio de outros projetos, se beneficiar da Lei de Incentivo ao Esporte na obtenção de novos recursos como por exemplo para a aquisição do mobiliário.

Quando completo o Centro de Formação contará:
TREINAMENTO:
– 5 campos de futebol
– 1 local de paredão para treinamento de fundamento
– 1 piscina coberta para recuperação e relaxamento
– 1 sala de musculação/fisioterapia – profissional e juniores
– 1 sala de musculação/fisioterapia – categoria de base
– Departamento médico

APOIO
– 1 vestiário profissional
– 1 vestiário juniores/time visitante
– 2 vestiários para as categorias de base
– 1 vestiário para técnicos profissionais/juniores
– 1 vestiário para técnicos categorias de base
– 1 vestiário juízes
– 1 cozinha central com refeitórios segmentados

ALOJAMENTOS:
– 1 suíte para técnicos
– Dormitórios com 4 camas (2 beliches) cada para amadores
– Vestiários para o alojamento
– 1 suíte com 2 camas para visitantes (técnicos)

ADMINISTRAÇÃO:
– Área administrativa (inclusive para reuniões)
– Sala para projeções e entrevistas (2 salas)
– Sala para imprensa

OUTRAS ÁREAS DE APOIO:
– Cabine elétrica
– Copa e vestiários para funcionários
– Reservatórios
– Depósito de lixo
– Portarias
– Sala de segurança
– Depósitos
– Oficinas
– Estacionamento

About these ads

2 Respostas para “Ponte Preta inicia reestruturação de sua Base

  1. cade vez mais tenho certeza do despreparo das comissões tecnicas de base das equipes brasileiras, quantos talentos estão sendo jogados fora pela falta de credito dado aos jogadores que atingem a idade de 20 anos que vivem a maior parte de sua juventude buscando titulos para os clubes quando deveriam estar sendo preparados nos fundamentos para que assim atingirem a o objetivo de atuar um dia pela equipe principal, não culpo os garotos pois quem acompanha a base sabe o quanto existe de realidade nesta reportagem.
    espero que o vasco entenda que isto vem mostrar, todo clube precisa revelar jogador e preciso acreditar em nosso talentosos jogadores de base e prepara-los da maneira correta para que em breve possam dar alegria para nosso vascão.
    as jogadores dispensados pela macaca, que Deus ilumine seus caminhos e nunca desistam dos seus sonhos.
    há antes que me esqueça ( maldita lei Pele)

  2. a unica coisa que o vasco tem de bom e bota bom nisso e o nosso estádio de futebol que e lindo … mais me da uma dor de cutuvelo em ver times de segunda divisão contruindo um luxoso Ct para os profissionais e para a base .. e o nosso PRESIDENTE FICA ENGANANDO A TORCIDA DESDE BQUE ENTROU NO VASCO , COM HISTÓRIA … QUERO O NOSSO CT